Home / De Salto Alto / A madrasta FMF

A madrasta FMF

É cansativo ter que criticar a Federação Mineira de Futebol, mas não tem outro jeito. Uma instituição que não coopera com seus filiados e que age sempre com a intenção de deixar uma nuvem negra no ar.
Em mais um julgamento, o Nacional de Uberaba perdeu 6 pontos no tapetão após a escalação irregular do jogador Thiago Carvalho e está fora da disputa da Segunda Divisão.
Até aí eu compreenderia se tivesse sido há um mês ou se a competição não tivesse tido continuidade. Dinheiro jogado fora dos quatro clubes envolvidos, e que, eu duvido que estes times tenham apoio financeiro suficiente para atirar pela janela como vimos acontecer.
Como qualquer outro clube, o Elefante mereceu ser punido pelo amadorismo em seu retorno aos gramados, mas a FMF fez uma bagunça geral e isso comprometerá, mais uma vez, a transparência do nosso futebol.
Simples como 2 + 2=4, a tabela da 2ª fase da Terceirona não poderia ter sido divulgada e a paralisação do campeonato teria sido a atitude mais correta, se a trupe do Dr. Paulo Schettino respeitasse os clubes, principalmente, os pequenos de Minas Gerais.
Mas por aqui, o futebol está dando o último suspiro. A Federação criada para organizar, desorganiza, e mais uma vez, todo mundo ficará calado.
O presidente da FMF foi enfático: “Não posso passar por cima das decisões judiciais”. Mas que eu saiba, é o departamento técnico da Federação que decide se paralisa ou não um campeonato quando fatos como estes acontecem.
Enquanto isso a novela ganhará novos capítulos, o Nacional deve recorrer.
Outro fato relevante foi que a mesa julgadora de ontem não contou com a presença dos auditores que absolveram o Nacional por duas vezes. Coincidência ou azar?
A verdade é que em Belo Horizonte ganha quem grita mais alto ou quem cochicha mais no ouvido dos seus protetores.

Veja Também

USC vai utilizar o que tem

A diretoria do Uberaba Sport Club provou que colocará em campo os jogadores que tem e não adianta a torcida fazer beicinho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *